Aromaterapia

AromaterapiaNão há nada mais marcante que um amora, um cheiro, um perfume. Segundo este conceito, a Aromaterapia serve-se da aplicação de óleos essenciais no corpo para restaurar energias, proporcionando a estabilidade entre o físico, mente e espírito.

Todos nós já recorremos, numa ou outra altura, à Aromaterapia. Basta recordar o Inverno, o nariz constipado e o unguento de mentos, cânfora e óleo de eucalipto que aplicávamos no peito e costas antes de dormir.

Mas não é o perfume das plantas, flores, raízes ou sementes que tem o efeito terapêutico, mas sim a essência dos seus óleos, ou seja, as propriedades químicas é que fornecem o valor terapêutico que o óleo possa ter.

PREPARAÇÃO DA AROMATERAPIA

Tópicos

Continuar a Ler...

O método de aplicação é simples: na maior parte dos casos, o óleo é espalhado na pele, mas pode ser bebido em chá ou noutro líquido. Mas as variantes são imensas, onde se inclui a massagem de aromaterapia, a combustão de óleos, as compressas ou até mesmo na cosmética, onde se incluem estas substâncias em sabonetes, sais de banho, champôs, cremes, loções faciais e corporais.

Ao ser inalado, as moléculas aromáticas transformam-se em informações que leva o cérebro a ter reacções emocionais ou físicas. Segundo os especialistas, de uma forma subtil, os cheiros afectam os sentimentos, relaxando ou revigorando. É segundo este principio que a aromaterapia actua sobre o individuo.

MAIS SOBRE A AROMATERAPIA

Mais interessante é o facto das essências de óleo terem propriedades anti-sépticas, fungicidas e anti-inflamatórias, o que alarga o campo de ajuda desta terapia. A mesma pode dar azo a vários tipos de tratamentos.

Compartilhar Artigo

Aromaterapia