O Natal da multiplicação à mesa!

O Natal da multiplicação à mesa!O tempo de crise pode ser uma importante altura para reaprender a fazer um uso mais sensato e equilibrado dos alimentos. O Natal, uma boa altura para começar! E os primeiros passos podem ser dados logo no momento da compra dos alimentos. Assim, dedique alguns minutos a pensar em como irá surpreender a sua família! Faça com tempo e cuidado uma lista de compras com as quantidades necessárias – limite-se a comprar apenas o necessário. Sempre que possível, prefira comprar a granel, de forma a garantir que adquire os produtos mais frescos e apenas a quantidade de que necessita.

Ao contrário do que poderá pensar, os excessos não se fazem só na noite da consoada. Começam logo quando está a preparar as refeições. Assim, cozinhe apenas as quantidades necessárias para cada refeição, exactamente como deve fazer nos restantes dias do ano. Certamente, no dia a seguir ainda vai verificar que sobrou comida. Este ano, pode tirar partido dessas sobras do jantar do dia 24 para preparar as refeições do dia 25 de Dezembro! E, acredite, há muitas sobras que podem parecer desperdícios mas que, quando bem preparados, fazem a diferença.

Normalmente deita fora os talos das couves ou grelos, não é? Mude de atitude: Utilize-os ou congele-os para enriquecer as sopas. Lembre-se, a água das cozeduras podem ser aproveitadas para sopas, estufados ou outros cozinhados, uma vez que é rica em nutrientes. Sobrou-lhe batatas e bacalhau? Pode sempre preparar a tradicional “roupa velha”. Outras opções: Aproveite as batatas cozidas que sobraram e prepare puré de batata; Use o peru e os legumes que sobraram, triture tudo e prepare o recheio do empadão; Utilize a penca que sobrar para fazer um esparregado para acompanhar o empadão. Pode sempre aproveitar as carnes e enchidos para fazer uma bôla de carne e o bacalhau fica sempre bem no formato de pataniscas!

Não sabe o que fazer com as sobras de frutas? Comece a aproveitar as cascas das maçãs ou peras que sobram de uma salada de frutas. Se as cascas não forem usadas imediatamente após serem descascadas, devem ser cozinhadas em pouca água, trituradas e reservadas no frigorífico até que surja o momento oportuno para serem usadas, seja na preparação de um bolo, compotas ou sumos. Este pequeno truque para além de incrementar a ingestão de fibra permite que se reduza a quantidade de açúcar adicionado. Os frutos secos também são uma boa opção para enriquecer os bolos.

Continuar a Ler...

Compartilhar Artigo

O Natal da multiplicação à mesa!